Tuesday, December 4, 2007

Prisioneiro

Sou eternamente teu, carcereira!

Prisioneiro exangue dos teus lábios,
esfomeado...
Agrilhetado nos teus beijos.

Condenado a prisão perpétua
pelo tribunal do teu regaço,
quando nele um dia
descansei o pensamento.

Não desejo a liberdade...



O Nostálgico

1 comment:

gravity said...

... um dos meus favoritos ...